Brasil deve enfrentar pior fase da pandemia nos próximos dias

Brasil deve enfrentar pior fase da pandemia nos próximos dias

Apesar da boa notícia em relação à aprovação do uso emergencial da vacina contra o novo coronavírus (Covid-19) no Brasil, especialistas ouvidos pela BBC News Brasil alertam que a situação da pandemia em território nacional deve se agravar, entre o final de janeiro e o início de fevereiro de 2021. 

Segundo a reportagem, que ouviu epidemiologistas, bioinformatas e cientistas de dados, a tendência é que os números de óbitos e infectados permaneçam elevados ou aumentem de maneira significativa. Esse possível cenário já causa preocupação em autoridades científicas e de saúde. 

"Estamos num momento bem preocupante. Talvez as pessoas não estejam percebendo ainda, mas tudo indica que as próximas semanas serão complicadas", afirmou o bioinformata Marcel Ribeiro-Dantas, que é pesquisador do Institut Curie, na França, em matéria publicada na BBC.

Consequências do Natal e Réveillon  

Um dos motivos para esse agravamento, apontado pelos especialistas ouvidos pelo veículo, seria as aglomerações das festas de fim de ano, pois, muitas pessoas não respeitaram as orientações dos órgãos de saúde e se reuniram em locais públicos, como praias e clubes, por exemplo. Além disso, muitos foram celebrar com familiares e amigos, negligenciando todas as recomendações de isolamento social. 

Receba nossas notícias por e-mail: Cadastre aqui seu endereço eletrônico para receber nossas matérias diariamente

Nesse sentido, os efeitos dessas aglomerações só começam ser sentidos a partir das últimas semanas de janeiro, pois, esse resultado pode ser explicado pela dinâmica da doença e pelo tempo que ela leva para se manifestar com sintomas. 

"A transmissão do vírus pode até ter ocorrido durante essas festas, mas a necessidade de ficar num hospital ou até a morte do paciente leva semanas para acontecer", explica o estatístico e pesquisador em saúde pública da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Leonardo Bastos, à BBC. 

Cadeia de transmissão  

Em resumo, segundo a BBC, quando a pessoa é infectada pelovírus,os sintomas, que incluem febre, tosse seca, dores, cansaço e falta de paladar ou olfato, podem demorar até 14 dias para se manifestar. 

Nesse sentidoainda há um agravante: em meio a esse intervalo, em que o indivíduo está assintomático, ele pode transmitir o vírus para diversas pessoas, criando uma cadeia de disseminação em sua comunidade.

Nos casos considerados mais graves da Covid-19, que são aqueles que ocasionam falta de ar, pois, o agente infeccioso prejudica os pulmões, há uma janela de sete dias entre o contato com o vírus e a necessidade de hospitalização da pessoa.

Após a internação, muitos pacientes podem permanecer até cinco semanas em atendimento hospitalar antes de vir a óbito. Fato que também pode gerar superlotação nos sistemas de saúde, ocasionando, inclusive, falta de medicamentos, produtos e leitos para atender aos pacientes

Um exemplo dessa situação aconteceu em Manaus, em que a falta de oxigênio resultou na morte de diversas pessoas que estavam internadas em hospitais daquela cidade. 

Pandemia atualmente  

Segundo um levantamento realizado peloConselho Nacional de Secretários da Saúde (Conass), até 20 de janeiro de 2021, oBrasilcontabiliza 8,5 milhões de casos de infectados e 210 mil mortes por Covid-19. 

Participe também: Grupo de WhatsApp e Telegram para receber notícias da enfermagem diariamente

Obrigado por apoiar o jornalismo profissional 

A missão da Agência de notícias do PGE é levar informação confiável e relevante para ajudar os leitores a compreender melhor o universo da enfermagem. O leitor tem acesso ilimitado às reportagens, artigos, fotos, vídeos e áudios publicados e produzidos, de forma independente, pela redação da Instituição. Sua reprodução é permitida, desde que citada a fonte. O PGE é o principal responsável pela especialização de enfermagem no Brasil. Muito obrigado por escolher a Instituição para se informar. 

Veja mais materias sobre:

Enfermagem Clínica, covid-19, pandemia

Redes Sociais

Atendimento

Atendimento de segunda a quinta-feira das 08:00h às 18:00h e sexta-feira das 08:00h às 17:00h (Exceto Feriados)

Telefones:

    • 0800 003 7744

 

 

Endereço

Escritório administrativo - Goiás

Rua Benjamin Constant, nº 1491, Centro, Anápolis - GO.

CEP: 75.024-020

Escritório administrativo - São Paulo

Rua: Haddock Lobo, n° 131, Sala: 910, Cerqueira César.

CEP: 01414-001 , São Paulo -SP.

Fale conosco

Botão Pós Graduação Responsivo

Agenda de Cursos - Inscrições Abertas